Psicomotricidade infantil: movimento, intelecto e afeto

O desenvolvimento da psicomotricidade, especialmente na primeira infância, é essencial para que a criança possa interagir com o ambiente, crescendo de forma integral.

Quando ouvimos a palavra psicomotricidade, o que primeiro vem à nossa mente é o desenvolvimento de habilidades motoras e, de fato, a percepção do esquema corporal e a apropriação de movimentos são partes essenciais do trabalho na Educação Infantil. No entanto, o prefixo “psi” nos mostra que essa ciência não estuda, apenas, o corpo, mas ajuda-nos a compreender a criança e sua relação com o mundo interno e externo. 

O olhar holístico sobre o corpo, como centro do desenvolvimento cognitivo, afetivo e orgânico é a base do trabalho de estimulação na primeira infância. Nesse sentido, podemos afirmar que todo o trabalho realizado na escola, especialmente na Educação Infantil, é a psicomotricidade em ação.

Estudos apontam que um bom desenvolvimento psicomotor influi diretamente na adaptação da criança ao espaço e ao tempo, favorecendo seus processos de aprendizagem ao longo de toda a vida. Da mesma maneira, prejuízos psicomotores podem gerar alterações em diversos aspectos.  Nesse sentido, desde cedo, é importante oferecer estímulos constantes e variados para que a criança possa desenvolver noções como: lateralidade, coordenação motora, equilíbrio, ritmo e orientação temporal e espacial. A atividade psicomotora, também, favorece a consolidação de hábitos, a melhoria da aptidão física, a socialização, a criatividade e o equilíbrio mental e emocional.

É importante ressaltar que a psicomotricidade não se restringe, somente, à primeira infância, mas precisa ser estimulada ao longo de toda a vida. Em cada uma das fases de desenvolvimento, são necessários estímulos personalizados em reposta às demandas individuais. 

Diante da importância da psicomotricidade no desenvolvimento infantil, toda a equipe pedagógica trabalha em parceria para que os alunos alcancem a evolução necessária. Semanalmente, os professores das Línguas, Artes, Música e Educação Física planejam de forma colaborativa, visando a fortalecer essas habilidades. Todo o processo é cuidadosamente acompanhado e avaliado para que se possam traçar estratégias psicomotoras preventivas e eficazes.